O surto da febre amarela em Minas Gerais tem sido uma preocupação constante na região. Desde o início da epidemia, no final de 2016, 23 pessoas já morreram em decorrência da doença no estado mineiro.
Apesar de não ter surto no Rio Grande do Sul desde 2009, o ressurgimento da doença deixou os gaúchos em alerta. Só em Porto Alegre, mais de 1,9 mil doses da vacina foram administradas até o final de janeiro.
A Secretaria Estadual de Saúde do Estado divulgou orientações para controlar a proliferação da doença:

 
Entenda a febre amarela – A febre amarela é causada por um vírus transmitido por insetos (arbovírus). É uma doença infecciosa febril aguda que pode levar à morte em cerca de uma semana se não for tratada. Se uma pessoa não vacinada circular em uma área silvestre e for picada por um mosquito contaminado, pode contrair a doença.
 
Vale ressaltar que o bugio não é o transmissor da doença e sim o mosquito emagogus ou sabetes. Além disso, a febre amarela não é contagiosa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.
 
Sintomas

Imunização


*Fonte: Secretaria Estadual de Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.